Dossiê Ariano
Diga a verdade, somente a verdade, nada mais que a verdade.
 



sexta-feira, maio 27, 2005  

Home

"Lost in cheap delirium
Searching the neon lights
I move carefully
Sink in the city aquarium
Sing in the key of night
As they're watching me

Take me somewhere we can be alone
Make me somewhere I can call a home
'Cause lately I've been losing my own

Wrapped in silent elegance
Beautifully broken down
As illusions burst
Too late to learn from experience
Too late to wonder how
To finish first

Take me somewhere we can be alone
Make me somewhere I can call a home
'Cause lately I've been losing my own

Take me somewhere we can be alone
Make me somewhere I can call a home
Won't you take me home
Won't you take me home
'Cause lately I've been losing my own
Won't you take me home"


Hum...
The voice slips into my ears like a massage, like a kiss from nights ago. I'm singin' it now. Cause lately i've been losing my own. Won't you take me home, won't you?

O dia estava cinza lá fora, eu estava cinza aqui dentro. O inverno chegou. Frente fria da Argentina. Furacão em São Paulo. Tragédia e eu só sabia sorrir.
O frio faz essas coisas comigo. Aquele ventinho gelado que entra por baixo do cobertor.
Café e chocolate quente, sentar e conversar até a tarde acabar. Andar sem rumo, pela sarjeta. Sentar no meio fio e ver o dia passar tranquilo e calmo, minha respiração embaça os óculos. Árvores nuas, sem o esconderijo das folhas. Eu quero cantar mas perdi a letra da música em você. O refrão fica retumbando na cabeça, eu murmuro em silêncio olhando pela janela. ..

In you I see dirty
In you I count stars
In you I feel so pretty
In you I taste god
In you I feel so hungry
In you I crash cars
We must never be apart...

posted by Tetsuo Matsunaga | 4:21 PM


terça-feira, maio 03, 2005  

For ever, and ever...

...you'll stay in my heart
and i will love you
for ever
and ever...

Rs...Te amo, Van. Não sei porque não postei sobre seu aniversário...Lapso...ou mood do post. Não sei...
Sinto que estamos nos afastando e não tô gostando, foi mal pela ultima vez que nos conversamos... =/
Fiquei triste com aquilo. Desculpe mesmo...
Mas não sumi por isso não, tava doente pra caramba...melhorei...agora algumas pontas soltas com trabalho...Tudo se resolve e eu inclusive quero você aqui em Sampa ou eu aí no Rio. Logo.
Saudades das conversas. Outro dia sonhei com aquele dia em Itaipuaçu. "vai falar com Deus".
Eu fui e me lembrei da conversa. Lembrei de dias leves e quentes. De sombra de árvores olhando o mar. Dos quiosques da Ilha. Do cheiro de mofo gostoso do "calabouço" (sem sacanagem, gosto mesmo daquele cheiro).
Trecho, entenda se puder: "Cê é casado?"
Só sorrio e digo: "Ah, mais...você nem sabe... ;)"
E é isso, minha maldita querida. =*

Mais recados:

Joseph: Cê falou que vinha pra cá nas férias pô. E você me viciou em Ice...e em Smirnoff Ice também... =/

Richard: Tá de namorada nova, né garanhão? :P Já me contaram. Cuidado, essas meninas de hoje em dia... ;)
E faz uns exercícios aí que quando eu for pro Rio vou te dar mais porrada. ^^

Ananda: Não quis me levar pra viajar pro meio do mato. =/
E fiquei doente e você nem me ligou pra me dar um oi...não brinco mais de fôrca com você...Magoei...

Camila: Os dias andaram mesmo loongos, ainda mais doente...
Mas estou de volta. Saudades das nossas conversas. ^^

Cam: Cowboy, just like should be. Sei lá, tem poesia nova. Vamos ver se deixo pronto pra postar aqui. Antes disso te mando em pvt "broua" :P

Ci: Pois é...vergonhoso, você visita mais meu blog do que eu... X-D
Quando eu for assistir aula de penetra na USP te faço uma visita :P

Kiki: É. Mas eu nunca gostei de gritar. Percebi cedo que sempre perdia quando gritava. Hoje raras vezes acontece. Mas quando acontece, vejo tudo vermelho. Viro agente do caos. rs
E putz, fazia quanto tempo que não nos falávamos? rs Como anda o teu bichinho? ^^

Róra: Puddin' where are ya? =/ Posso colocar foto do teu cosplay da Kitana aqui? X-D

Meu site tá quase pronto: www.digitalcode.com.br Visitem. Conheçam. Indiquem. ;)

Nerds, uni-vos: Tick Based game Galactic Wars
Animeníacos: irc.shakaw.com.br ;)


Música no momento:
"Besos de sal
Que anchar
Y nada mas
Solo eso hay entre tu y yo
Besos de sal"

=*
Post nonsense, mas é post! rs

posted by Tetsuo Matsunaga | 3:41 AM


sábado, abril 09, 2005  

Mea culpa

..eu sei, larguei o blog às traças.
Tsc. Sei que quase ninguém visita. E sei que quase não visito ninguém. Shit happens.
Estava editando um blog pra uma amiga e de repente vi meu blog de 2 anos atrás...Aqueles pensamentos não parecem meus. Acho que perdi alguma coisa...
Repeteco pra vocês verem a diferença. Tem?

Abre aspas:
-----------

O tempo não para. A vida É complicada.
Já soube só de olhar nos olhos de alguém o que é viver? Já disse pra alguém sem palavras, tudo que pode vir a querer?
Comentaram aqui neste espaço que Renato Russo é música de "viado".
Hoje estou escutando Marisa Monte e vendo tudo sem rótulos.
Perdemos tanto tempo e momentos colocando rótulos nas coisas. Homem, mulher, negro, japonês, homossexual, judeu, muçulmano, corintiano, promíscuo, burro, feio, bonito...
E tantos outros adjetivos.
Será que vale a pena?
Será que vale a pena deixar de procurar/ver/viver coisas boas pra ficar simplesmente vendo e colocando rótulos, etiquetando e classificando?
Hoje, pelo menos por este momento vejo pessoas. Hoje, neste momento, amo vocês como amo o maço de cigarros vazio que amassei pra jogar no lixo.
"Fumar causa câncer no pulmão"
F-o-d-a-s-e
Vida não se mede por tempo, mas por qualidade.
Viver tem sido ganhar coisas/pessoas novas a cada dia e perdê-las.
Viver tem sido achar os adjetivos certos nas pessoas. OU as pessoas certas com os adjetivos. Não importa.
Algumas vezes, quando não está doendo, sinto falta dela, a dor.
Minha amiga bateu no meu peito, pediu pra entrar.
Aquela minha amiga líquida/viscosa. A que faz querer tudo explodir e faz com que eu deixe de ligar.
Ela gosta de mim e eu dela. E isso basta (?)
Faltaram as palavras. Nada que eu escrevi ainda fez nexo...e já me faltam as palavras.
Aqui mais um fragmento.
"Obrigado por me ensinar a viVER a vida."

---------------
fecha aspas
Uau...me empolguei...será que eu era mais inteligente naquela época? Será que a fumaça do cigarro corroeu minha massa cinzenta? Ou será que só fiquei menos inocente?
Se bem que acredito em boa parte do que disse ali. Ainda.
E gostei do meu F-O-D-A-S-E. Como diria a Persephone: "Mais um foda-se bem aplicado."
Sem duvida...
Uh, playlist loonga...Tá tocando pela madrugada inteira...só deu 1 looping. Instalei a versão final do msn e o mérdia player 9. Dá pra ver o quê estou ouvindo olhando no meu nick, não é bonitinho? Tá, puta frescura. Mas antes eu tinha de ficar colocando essa carinha d-_-b. E boa parte das pessoas não entendia. :)

E pronto, postei de novo. Já foram umas duas ou três vezes só nesse ano. Preciso parar com isso, eu preciso evitar a fadiga.
Hum...agora vou ver se atualizo o Empty Hearted.

=*
T.

posted by Tetsuo Matsunaga | 8:19 AM


quinta-feira, abril 07, 2005  

Cherish the day...

...Sade rules. ^^
E Tetsuo tem skype também, como não?
Quem tiver, adicione-me: tetsuo_matsunaga

"...cause this life is a farse
i can't breath through this mask
like a fool"


Poesia:
Voltei a escrever (ou tentar escrever) poesia. Eu tento. Posso não ter o talento, mas dá pro meu gasto. Humildade? Não, é que leio gente boa escrevendo mesmo.
Estive no Sarau da tinta rubra no sábado passado. Foi interessante. Só que havia excesso de câmeras, minhas retinas quase descolaram de tanto flash. :P
Depois furei com o pessoal no Ponto Chic.... X-D

"Pienso quanto más pienso...me pregunto mi amor
cuál es la forma que tengo...que tengo ante tus ojos"

Tem fotos do evento em algum lugar, na verdade em três lugares, não tenho os endereços à mão, depois posto aqui.
Foi legal rever a Lila e ela com tremenda cara de pau dizer que EU sumi. Tá certo, eu sumi...mas e ela? rs
Conheci a Anacris e o Deuso Noite. rs. 4 anos de tintarubra e nunca tinha trombado com o cara. Esse nem pode falar sobre sumiço...
Giu, Roberto, Tita, os necromanos...(e a necromina, a Camila - Noches).
Inclusive, tá complicado falar das Camilas. O_o
Três não é demais, não? rs...
Segundo fontes confiáveis, é um plano de dominação mundial. Começarão com as listas do yahoo, e depois...(jesus, que piada ruim).
Aham...
Mas voltando: a Camila - Persephone que disse que ia cantar no sarau e no final nem sequer leu uma poesiazinha...Tá devendo, hein?
Por falar nisso, ela quem me encorajou a atualizar aqui, inclusive me deu idéia do quê escrever, e eu, claro, não tô seguindo o script. rs

"Last night i dreamt
that somebody loved me"

Tô odiando este calor do cacete. Adoro frio, amo o frio, e gostaria de ter os olhos cor de tempestade, como na música da Legião Urbana. Bom, eles até são castanhos...mas não tem nada de tempestade neles...Deixo aqui uma pequena divagação:

Nudez
Tetsuo Matsunaga

Queria dedilhar as cordas invisiveis das coisas e pessoas
Quem você quer ser?


Quase três da manhã
Cheiro de chuva, rodopios
Gotas caindo no rosto
Abro meus braços.
Encaro a vida,não a minha
A própria vida,larga e ampla

Hoje não quero pular poças
Não quero ligar pra estar molhado
Nem pra garganta que reclama

Quero dormir com barulho de chuva, calor de curvas
Tenho febre e não é de chuva
É de sede de sentir
Coisas que brilham trazem alegria
Essa coisa de rostos e flores...
perfumes, toques e maciez
deslizar e sorrir sorrisos sem palavras
Quero hoje a nudez do coração.




posted by Tetsuo Matsunaga | 3:00 PM


segunda-feira, janeiro 03, 2005  

Feliz ano novo, espero!




A cada ano esperamos que o próximo seja melhor, mas tá dificil. rs
Vamos ver, apostemos nossas fichas novamente. Fazer o quê? :)


Confusion
New Order

You just can't believe me
When I show you what you mean to me
You just can't believe me
When I show you what you cannot see.

You're hiding from feelings, searching for more
Sharing and hoping, untouched for so long
Our lives still change from the way that we were
And now I'll tell you something I think you should know.

You just can't believe me
When I show you what you mean to me
You just can't believe me
When I show you what you cannot see.

You cause me confusion, you told me you cared
He's calling these changes that last to the end
Ask me no questions, I'll tell you no lies
The past is your present, the future is mine.

You just can't believe me
When I show you what you mean to me
You just can't believe me
When I show you what you cannot see.

You tell me you need me, I'll make it this time
The thread won't divide us, the sensation survives
I was sure that I told you it was good from the face
You've caused me some problems, you've taken my place.

Why can't you see what you mean to me?

Ei, me acompanhem com New Order/Joy Division.
Vale a pena, podem ter certeza. A Ci sabe que vale.
Estou passando por uma "Fase de imensa produtividade criativa". Faz anos que não escrevo algo em papel. Praticamente nunca fiz isso. Sempre foi no pc. Aproveitei a caneta que ganhei num amigo secreto e bem...parece que estão saindo alguns textos dignos de encherem o saco de vocês, caros leitores. (Ok, alguém mais além da Cintia, Vanessa e Simone lê aqui? Se bem que acho que 3 leitores já tá de bom tamanho, não sou nenhum Paulo Coelho. e graças por isso! :P).
Aliás, Senhorita Makie! Apresente-se! Eu comento no seu bróg, então você tem de comentar aqui também!
Voltando:
Além disso, acho que vou tentar dar minhas pauladas em 3d. Oh céus, o quê não deve fazer um designer pra ganhar a vida? Estou me sentindo uma prostituta desde que aprendi a programar em A$P.
(Van, você "notou" que peguei emprestado o livro do Carl Sagan? :P)
Episódio que vale a pena ser contado:
Tava no Rio o mês de novembro quase inteiro. No dia que fui embora, não resisti e coloquei um bilhete pra Van dentro da carteira dela. (take easy Joseph, just close friends ;)). Só que dias antes, o filho do Joseph, Richard, quis assustar a Van com um inseto de plástico. Mostrei ao amador como é que se faz. Ao invés de tacar nela, coloquei casualmente o bicho na porta. Ok, ela não gritou. Mas bem que achou que era uma barata até olhar de perto. rs
Mas voltando à carteira. Não resisti e coloquei o bicho DENTRO da carteira dela.
Dias depois, ela vai entrar num prédio e pega a carteira pra mostrar o documento pro segurança e adivinha o quê ela acha? :P
Aí sim, desta vez ela gritou! hahahahahaha! E com direito às risadas do segurança e reação de medo do Joseph: "Não fui eu!!!"
Pagava pra ver a cara dela nessa hora. :)
E pelo "Não fui eu!!" aterrorizado do Joseph, fico imaginando a idéia que ele faz da Van agora.

Sobre as festas de final de ano:
Comi pra cacete e enjoei de lasagna e churrasco. Vi parentes pra caramba. Até dos outros. :P

Putz. Voltei a jogar RPG consistentemente. E com a minha personagem de já vários anos, uma Toreador chamada Veronique. Está sendo delicioso envelhecer o personagem gradativamente. Joguei desde que ela era mortal e agora ela está com pouco mais de dezessete anos vampíricos (correram uns sete anos em tempo real).
E o narrador (Fabio) tá fazendo o jogo cada vez mais interessante. Como este blog NÃO tem foco em RPG, deixemos os detalhes de lado. Mas poderia falar horas sobre as delicadezas e sutilezas do jogo. Ah, estes Toreadors e suas paixões...
Aliás, deve ser por isso que eu ando tão inspirado.

Hum...fizemos um amigo secreto no Cryacontos. O presente será um texto escrito para o amigo secreto. A entrega dos textos e dia 6. Assim que terminar lá no Crya, posto o texto aqui no blog.

Por falar em blog, eu estava no blog da Engel, azucrinando por lá também, mas o engelbr subiu no telhado, como diria a própria Engel. Então a nova URL é www.rammsteinfan.com.br. Visitem e ouçam boa música pesada alemã.



E se quiserem algo mais sutil, mais leve, triste, sensual...ouçam Hooverphonic. Simplesmente fantástico. É algo pra se ouvir e sentir.
Tentem Mad About You pra começar. E depois Sad Song.

E tenham um bom começo de ano. :)
Beijos e abraços pra todos!


PS. Antes que a Ju reclame, não esqueci de você, ok? :P


posted by Tetsuo Matsunaga | 9:44 AM


domingo, novembro 07, 2004  

...Can you feel a little love?

Dream on, dream on...

Me mandaram conversar com deus. Queria ter uma máquina fotográfica naquele momento. Pra quem acredita que exista algo de divino no mundo, se estivesse em meu lugar, acharia ali, naquela hora.
O mar é fascinante. Uma pena não poder mostrar pra vocês os detalhes daquela praia selvagem de Maricá. O mar a perder de vista, as ondas arrebentando a centímetros de distância, vento soprando forte, a praia meio deserta, só alguns pescadores.
Me sentei e me senti sozinho e bem. Não conversei com deus, mas comigo mesmo. Me olhei e aceitei minha pequenez em relação ao mundo, ao que me cerca, abri meus sentimentos e naquele instante eu percebi que estava em um momento que deveria ser guardado.
A minha vontade naquele instante era voar. Sentia até que podia...

É só assim que eu sinto que a vida vale a pena. Que vale a pena existir.

E pras outras pessoas, foi só um japa paulista numa praia selvagem do Rio, olhando as ondas e sentindo o vento. (um japa todo queimado, inclusive).

Inclusive, nesta viagem ao Rio, tenho notado como a vida é...como ela se movimenta, faz as coisas mudarem...(mas no âmago, na essência, continuarem as mesmas), porque a mudança é necessária. Partidas e regressos...algumas vezes dizemos até logo sem saber que é adeus, outras vezes é o contrário.

(post zen demais, melhor mudar o rumo da prosa, vamos resumir inclusive.)
- Conheci Itacoatiara e Itaipuaçu.
- A ponte Rio-Niterói é imensa.
- Eu até que fico legal bronzeado.
- Troquei porrada com um garoto de dez anos.
- Troquei papo de adulto com uma garota de oito.
- Estou no apê de um cara que era meu homônimo (!)
- Van só conhece cariocas doidos.
- Fiquei bêbado com smirnoff ice e frozen.
- Tomei mate-couro, que aqui no Rio chamam de Mineirinho.
- Comi vaca atolada num quiosque de comida baiana na praia da bica.
- Van me fez lavar banheiro (lerê, lerê...)
- Joseph cozinha melhor do que ela
- Não tô passando tanto calor desta vez
- O Rio é lindo, o problema são os cariocas (brincadeira!)
- Os dias estão simplesmente lotados

Chega, não consigo me lembrar de tudo.
Volto aqui ainda antes de voltar pra SP pra dar mais noticias e espero, fotos.
Na boa gente, conheci lugares maravilhosos aqui no RJ.
Beijos pra geral.




posted by Tetsuo Matsunaga | 11:30 PM


domingo, setembro 12, 2004  

And suddenly you feel the wind and raindrops in your face...

...e a cidade está cinza e molhada, linda. O verde é mais verde, o cinza é mais cinza. E a cidade ganha um contraste sem igual. Domingo de manhã, aquele ar frio e poucas pessoas na rua. Ah, eu me sinto perfeitamente bem, chego a esboçar um sorriso.
Nestes momentos, não preciso de deus algum, não preciso de algo para me proteger. Eu sinto as engrenagens girando, sinto algo de trágico lá na frente, mas sinto uma paz absolutamente absurda. Neste momento tudo importa muito e muito pouco.
Definitivamente...
...é quando estou sozinho que tenho certeza de quem sou...

-------------------------------------------------

Cantem comigo os que estão na mesma sintonia:

I feel so extraordinary
Something's got a hold on me
I get this feeling
I'm in motion
A sudden sense of liberty

I don't care 'cause I'm not there
And I don't care if I'm here tomorrow
Again and again I've taken too much
Of the things that cost you too much

I used to think that the day would never come
I'd see delight in the shade of the morning sun
My morning sun is the drug that brings me near
To the childhood I lost, replaced by fear
I used to think that the day would never come
That my life would depend on the morning sun...

When I was a very small boy,
Very small boys talked to me
Now that we've grown up together
They're afraid of what they see
That's the price that we all pay
Our valued destiny comes to nothing
I can't tell you where we're going
I guess there was just no way of knowing

I used to think that the day would never come
I'd see delight in the shade of the morning sun
My morning sun is the drug that brings me near
To the childhood I lost, replaced by fear
I used to think that the day would never come
That my life would depend on the morning sun...

I feel so extraordinary
Something's got a hold on me
I get this feeling I'm in motion
A sudden sense of liberty

The chances are we've gone too far
You took my time and you took my money
Now I fear you've left me standing
In a world that's so demanding

I used to think that the day would never come
I'd see delight in the shade of the morning sun
My morning sun is the drug that brings me near
To the childhood I lost, replaced by fear
used to think that the day would never come
That my life would depend on the morning sun...

-------------------------------------------------

E antes que eu me esqueça, acabei de chegar da balada.
Acho que estou ficando velho pra isso...mas revi amigos que fazia tempo que não via.
E fazia tempo que não voltava pra casa com cheiro de cigarro de cravo. :/
Assim que receber as fotos, posto aqui.
Por sinal, alguém ainda vem aqui?
Ceres? Camila? Isa? Giu? Ci?
Alguém?
rs...Beijos e abraços.

posted by Tetsuo Matsunaga | 8:12 AM
sobre o dossiê
arquivo morto
nós lemos
recomendamos